Homem é preso pela Polícia Militar após agredir ex-companheira grávida em Três Lagoas

No último sábado (18), um homem de 37 anos foi detido pela Polícia Militar, acusado de violência doméstica, ameaça e desrespeito à ordem policial. O incidente ocorreu na Viela Existente, no bairro Jardim das Oliveiras, em Três Lagoas.

A Força Tática da Polícia Militar foi alertada sobre uma situação de agressão a uma mulher grávida no Jardim das Oliveiras. Ao se aproximar do local, os policiais avistaram o suspeito entrando em um veículo e fugindo em alta velocidade.

Diante da tentativa de fuga, os agentes iniciaram uma perseguição tática ao veículo. Durante a perseguição, o suspeito desrespeitou regras de trânsito e ignorou as ordens para parar o carro. Após várias tentativas de interromper o veículo, os policiais conseguiram interceptá-lo na rua Osmar Tácito de Lima.

Ao tentar realizar uma revista pessoal, o suspeito, que estava fora do veículo, recusou-se a obedecer às ordens dos policiais, levando à necessidade do uso moderado de força para imobilizá-lo e algemá-lo. Apesar da busca, nenhum item ilícito foi encontrado com o suspeito.

Após o retorno à residência, a equipe da Força Tática foi informada pela vítima sobre uma medida protetiva urgente contra o agressor. Mesmo notificado judicialmente, o homem ignorou a ordem e agrediu a mulher na presença do filho dela, uma criança de três anos. Antes de fugir da abordagem policial, ele ameaçou retornar armado para matar a vítima.

O suspeito foi conduzido à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), onde foi autuado por violência doméstica, lesão corporal, ameaça, descumprimento de medida protetiva, desobediência à ordem policial e diversas infrações de trânsito. O veículo utilizado na fuga foi apreendido e encaminhado ao pátio do Detran-MS.

As informações prestadas pela vítima destacam a gravidade do incidente, evidenciando a necessidade de medidas rigorosas para lidar com casos de violência doméstica e desrespeito à lei. A Polícia Militar reitera a importância de cumprir as ordens legais e reforça seu compromisso com a proteção e segurança da comunidade.