Advogado preso em operação contra o PCC fez parte da gestão Gerolina Alves

Em vídeo, vereador Alfredo afirma que o advogado também fez parte da gestão da prefeita Gerolina

O vereador Alfredo Alexandrino (PSB), de Água Clara, viu-se no centro de uma controvérsia após a prisão de seu ex-assessor, o advogado Alexssander Cardoso, acusado de ser ligado à facção criminosa PCC. Essa situação, segundo ele, levantou questões por parte de pessoas ligadas a atual gestão que tentaram associar a imagem do mesmo com o acusado.

As recentes notícias vinculando o vereador Alfredo a Cardoso, desencadearam uma onda de críticas e questionamentos nas redes sociais e na esfera pública, com insinuações sobre a possível conexão do vereador com as supostas atividades criminosas de seu ex-assessor, mas esse caso ganha destaque especialmente diante da nomeação de Cardoso pela atual administração da prefeita Gerolina Alves no ano de 2021, ou seja, logo no seu primeiro mês como prefeita municipal, para fazer parte da Procuradoria Jurídica da prefeitura, conforme portaria abaixo, datada de 11 de janeiro de 2021.

Diário Oficial

Em resposta às acusações e à cobertura midiática, o vereador se pronunciou, enfatizando que Cardoso desempenhou funções como assessor parlamentar na Câmara Municipal de Água Clara e atuou como assessor jurídico na gestão anterior. Além disso, o advogado foi nomeado também pela administração atual, liderada pela prefeita Gerolina, como já mencionado.

“Diante das matérias tendenciosas do advogado, venho me manifestar que ele foi sim assessor parlamentar na Câmara Municipal de Água Clara, foi assessor jurídico na última gestão, mas também foi nomeado pela atual gestão, nomeado pela prefeita Gerolina”, afirmou o vereador em sua declaração.

Alfredo lamentou a associação da conduta isolada de Cardoso a ele próprio, e também aos amigos, familiares e clientes do acusado. Ele expressou preocupação com o possível financiamento de informações e comentários desse tipo, ressaltando que sua equipe jurídica está tomando as medidas necessárias para lidar com a situação.

As publicações que ligavam o nome do vereador ao advogado detido geraram questionamentos sobre a eficácia das atividades conduzidas por Alfredo, dado seu papel como Investigador de Polícia na Delegacia de Água Clara. Ele lamenta que as dúvidas levantadas pela matéria tendenciosa e extremamente maldosa, tentaram macular a integridade da instituição da Polícia Civil, tentando gerar desconfiança na comunidade aguaclarense em relação às forças de segurança, e também, em relação à sua atividade profissional tendo em vista que é concursado na instituição.

Veja o vídeo publicado por Alfredo na íntegra

Boletim de Ocorrência

O vereador Alfredo Alexandrino também registrou um Boletim de Ocorrência por de injúria, difamação e calúnia, conforme tipificados nos artigos 138, 139 e 140 do Código Penal, contra o responsável pelo site Mídia Clara, Carlos Henrique. Este já é o terceiro BO do vereador contra o responsável pelo site, em função de veiculação de matérias que considera criminosas.

De acordo com o vereador, as matérias veiculadas pelo Mídia Clara causam danos irreparáveis à sua imagem e honra, em virtude de seu cargo público e mandato político, o que agrava ainda mais, atingindo não apenas sua esfera pessoal, mas também a esfera pública e profissional.